Publicado por: Raphael Godoy | 1 agosto , 2012

Prandini: De herói a leproso político

Prandini se tornou um leproso político.

Não pensem que estou ofendendo o atual prefeito, não é nada disto, é apenas uma leitura do que se vê por aí. Eu explico. Quando candidato era visto pelo grupo “todos contra Moreira” como o Salvador da Pátria, o Paladino da Justiça que lutaria contra “A Corja”, todos queriam posar ao lado dele, como se dissessem: NÓS VENCEMOS. Hoje, ao fim do mandato, candidatos e cabos eleitorais fazem um esforço para desvincular seus partidos do prefeito. Principalmente o PT, que se faz de marido traído, vítima de um governante cruel, que apunhalou todo o partdio pelas costas. Pura encenação.

De certo, independente do candidato que assumir a prefeitura, não haverá a “temida” continuidade Prandinista defendida por algumas pessoas. Pois, só tem continuidade aquilo que se começa, e muitas coisas no seu governo simplesmente não começaram ou tem a necessidade real e latente de ser desconstruído, como, por exemplo, a internet pública, conhecida vulgarmente como “Prandinet”. Isto é apenas o primeiro ponto para não se preocupar.

Porém, o PT que tem aversão ao Prandini, é, de fato, co-responsável pelo governo Prandini. Não há como negar, foram funcionários do primeiro e segundo escalão escolhidos pelo partido e do partido, pessoas que chegaram de fora por indicação do partido, planejamentos feitos pelo partido, e mais um monte de coisas envolvendo a turma vermelha. Além do que, a responsabilidade tem sim que ser divida pelos dois. Por mais que tentem dizer o contrário, a estrela do partido estará presente nas obras e lambanças do atual governo. Mais sábio seria assumir o erro, e pedir uma nova chance com uma nova direção, do que renegar o passado. Mas, eles preferem cuspir na Geni, do que leva-la para passear no seu zepellim avermelhado.

No último capítulo da tentativa de desassociar o Prefeito do PT e aproxima-lo da chapa feminina. O Fernando, do blog Monlewood, fez um comentário sobre a coligação de Dona Conceição, dizendo que Prandini e sua irmã Poliana, proseguirão no governo caso estas duas vençam. E eu pergunto: que mal há nisto? Afinal, se o PT vencer, dará cargos importantes para seus apoiadores, assim como se o PSDB vencer. Isto acontece não só aqui como no país todo. Ou, o PT não trará para perto de si, pessoas do partido que fizeram parte de uma suposta campanha vitoriosa? Veja como são divididos os ministérios no Governo Dilma, as cadeiras são praticamente reservadas aos partidos, porque haveria de ser diferente aqui?

Mas, mesmo que a previsão do blogueiro se realize e Prandini assuma o cargo de procurador jurídico ou Poliana o de secretária de qualquer coisa, estes fatos por si só não definirão o governo de Conceição. Afinal,eles serão apenas o corpo, enquanto a cabeça será diferente. E os cargos podem ser mudados a qualquer hora caso não comunguem com os interesses do líder do Executivo. Ou seja, a influência de Prandini sobre a liderança seria tão importante quanto a de qualquer outro apoiador. Considerando esta teoria de que Secretários definem o rumo do governo, poderiamos então dizer que o governo Prandini foi uma continuação do Governo Moreira por ter mantido o então Secretario de Planejamento Eduardo Bastos por algum tempo no governo? E que Conceição fará governo semelhante ao do ex-prefeito por ser sua vice? Ou ainda, que Gentil cometerá os mesmos erros de Pandini por ter feito parte do governo? A resposta será, invariavelmente, negativa para todas estas questões.

Desta forma, vejo que a “continuidade Prandinista”, usada pelos opositores de Conceição e Dorinha é muito mais fantasiosa do que real. Muito mais jogo de espelhos, luz e fumaça para fazer “medo” nas pessoas do que algo com que devamos realmente preocupar. Não existe esta conversa, até mesmo porque, descontinuidade de projetos PUBLICOS é o que mais se vê nas trocas de governo. Se o que é bom não é mantido, imagina o que não é bom.

Por fim, uma aviso aos petistas: Hanseniase tem cura. E apesar dos pesares, o Prandini é uma boa pessoa e um bom profissional de sua área de formação, então sejamos mais condecendentes com suas falhas e separemos o homem público do profissional.

Publicado por: Raphael Godoy | 30 julho , 2012

Mais sobre Siglas

” Não dá para avaliar o que vai acontecer em termos de alianças futuras com base no que está sendo feito agora. Agora cada um vai buscar maximizar suas chances eleitorais, sem se preocupar muito com o que vai acontecer depois. E menos ainda se há choques nas visões dos partidos, inclusive porque essas visões estão se diluindo de maneira, para mim, preocupante. Os partidos estão crescentemente sendo siglas. Qual é a posição que está por trás, o conteúdo programático, a visão real? Vai ter, em certos momentos, mas muitas vezes o partido não expressa isso mais.”

Fernando Henrique Cardoso

Publicado por: Raphael Godoy | 26 julho , 2012

Siglas, cabos e cabides

Gosto de política do Interior, quanto menor a cidade, mais a coisa ferve. Nas capitais tem toda a questão da militância, verdadeiras marchas em prol de algum candidato. Mas, no interior, o assunto ferve. E em João Monlevade não é diferente e com a inclusão das redes sociais neste processo fica ainda melhor.

Porém, uma coisa ainda não entra na minha cabeça que é a questão da militância em João Monlevade. Há certa paixão cega daqueles que erguem bandeiras e vestem camisas com a sigla do seu partido que mais atrapalha do que ajuda a conquistar votos para seus candidatos. Ora, se eu sou PB (Partido das Bananas) e quero convencer todo mundo que o meu CANDIDATO é melhor, a primeira coisa que tenho que fazer é tirar a camisa do meu partido e explicar porque ele é melhor. Se eu já gosto do Partido eu já vou votar no candidato sem ninguém precisar me convencer, mas, se eu não gosto do partido o trabalho é muito maior para me convencer a votar no candidato só porque ele é do PB.

Outro ponto sobre partidarismo é que hoje isto já não significa muita coisa. O governo federal do PT, por exemplo, fez muito mais pela Social-Democracia, do que o governo do PSDB que é quem ergue esta bandeira. A bandeira ecológica do PV e defendida pelos seus principais integrantes não atingem a base, e o governo municipal pouco fez pelo meio ambiente, a exemplo disto, o despejo constante de lixo nas proximidades do Areão. Ou seja, idelogia partidária hoje está sendo substituída por modelos de gestão, o que é bom, mas por outro lado resume os partidos a cores e siglas e só.

Dentro deste contexto temos também a figura do cabo eleitoral, aquele cara de bom relacionamento e poder de convencimento que acompanha os candidatos em busca de votos, mas com tanta informação disponível na internet e jornais, esta ocupação está cada vez mais em extinção e então surgem vários tipos de cabos por todo o canto, acabou-se a “profissionalização” do cabo. Assim começa outra guerra, porque o número de cabides nas prefeituras hoje, são infinitamente menores que o número de cabos que surgem a cada dia.

O resultado disto é o que aconteceu no governo Prandini que promoveu um verdadeiro inchaço nas repartições públicas, setores que antes tinham, 3 a 4 funcionários passaram a ter 7. Todos apoiadores da linha de frente de sua campanha.

Enfim, para escolher o melhor candidato é preciso estudar e muito o passado político e as propostas de cada candidato, pois as siglas já não falam mais por si só, os cabos buscam eleger quem lhe dará emprego e os cabides são para poucos.

Publicado por: Raphael Godoy | 24 julho , 2012

Breve Resumo – Versão não revisada

Estou tentando criar uma linha do tempo dos principais eventos dos bastidores políticos desde 2008, então segue alguns FATOS que eu apurei na minha cachola, se alguém se lembrar de algo que não esta aí ou quiser corrigir algum equívoco das minhas lembranças estou a disposição. Mas, por favor, que venha com o pé no chão e desarmado, é uma intenção de reconstrução da história, não de julgamento.

2008:

CARLOS ERA PREFEITO E CONCEIÇÃO SUA VICE.
CONCEIÇÃO SAI DO GOVERNO PARA LANÇAR CANDIDATURA PRÓPRIA E MONTA O GRUPÃO COM TODOS CONTRA CARLOS MOREIRA.
ENGENHOSAMENTE PRANDINI SAI DO GRUPÃO JUNTO COM O PT E MONTAM A CHAPA QUE VENCERIA AS ELEIÇÕES.
COM O GRUPO DIVIDO EM 2 E A DESISTÊNCIA DE LUCIEN EM CONCORRER COMO CANDIDATO DA SITUAÇÃO, O GRUPO APOIADO PELO DEP. MAURI TORRES, CONVOCA DR. RAILTON PARA CONCORRER AS ELEIÇÕES.
COMO O MÉDICO ACEITOU O CONVITE, O GRUPÃO FICOU DIVIDO EM 3.

2009 ATÉ 2011

APÓS AS ELEIÇÕES, O PMDB COMEÇA A SE APROXIMAR DO GOVERNO PT-PV, CULMINANDO NO ANUNCIO DE QUE EMERSON DUARTE ARTICULADOR DA VITÓRIA DO PV, SE FILIARIA AO PARTIDO
A INCLUSÃO DO PMDB NA JOGADA, COMEÇA A CRIAR CIÚMES NO PT NESTE NOVO TRIANGULO AMOROSO PV-PT-PMDB.

2012

PT ABANDONA O BARCO E DEIXA O GOVERNO PRANDINI DE LADO.
WILSON BASTIERI FICA SEM PARTIDO E O PT COMEÇA A LUTA PARA LIMPAR O NOME DO PT DO GOVERNO.
COM A SAÍDA DEFINITIVA DO PT, PRANDINI ENTRA COMO APOIADOR DA CANDIDATURA DE CONCEIÇÃO E DORINHA.
O PT LANÇA A CANDIDATURA DE GENTIL (EX-SECRETARIO DE ESPORTES DO GOVERNO PRANDINI) E COMO VICE LAÉRCIO RESSURGE PARA A POLÍTICA MONLEVADENSE.
NO LADO DO PSDB, NOVAMENTE LUCIEN DESISTE DA CANDIDATURA AOS 45 DO SEGUNDO TEMPO E DR RAILTON DEPOIS DE DIZER QUE NÃO ACEITARIA SER VICE DE NINGUÉM, ASSUME O POSTO AO LADO DE TEOFILO TORRES, DESCONHECIDO DE MUITOS, MAS, FILHO DE MAURI TORRES E ADOVGADO DE DEFESA DE CARLOS MOREIRA NOS PROCESSOS QUE RESPONDIA POR ALGUMAS COISAS FEIAS QUE FEZ QUANDO ERA PREFEITO.

Publicado por: Raphael Godoy | 24 julho , 2012

Teto de Vidro

Por falar em teto de vidro, que situação que estão nossos candidatos hein?!

Enquanto as moças do PMDB, contam com o “apoio” do Prandini. Os moços do PT lutam, em vão, para desvincular o nome do partido ao atual governo. E agora, começam a pipocar que o candidato do PSDB é o advogado do ex-Prefeito Carlos Moreira que só não se candidatou devido a impedimento judicial.

Só sei que nesta festa de troca de pedradas quem vai sair ganhando é o vidraceiro. E enquanto não definem o que é culpa de quem e qual é o pior candidato, quem perde é o eleitor que ao invés de ser munido de informações, fica no meio da guerra de pedras ouvindo e decorando o que todo mundo já está cansado de saber.

Publicado por: Raphael Godoy | 24 julho , 2012

Surpresas

Hoje eu decidi me afastar do tal grupo Eleições Monlevade 2012, ou sei lá que nome tem “aquilo”. Não devido a “encheção de saco” dos “cabos eleitoreiros”, mas pela repercusão que meus comentários estavam tomando e pelos bate-bocas frequentes que estava me envolvendo. No primeiro momento pensei que não estava perdendo nada comentando e batendo de frente com seres que se colocavam como inquestionáveis, dentetores da moral, ética e mais um monte de outras coisas. Mas, em um segundo momento pensei no que eu estava ganhando com isto e vi que se eu não perdia, também não ganhava e só estava começando a “cativar” inimizades.

Fazendo um breve flashback, me recordei de algumas discussões que me envolvi, e definitivamente, não me arrependo de nenhuma pois tudo que falei foi com convicção e baseado em fatos e observações, pena que alguns receberam as minhas declarações como acusações pessoais e ataques contra este ou aquele candidato, mas é aquela história quem tem teto de vidro tem medo de pedrada.

Porém, quando recebi apoio de muitas pessoas que até então tinha um contato restrito a oi´s e olá´s, vi que que estava conseguindo cumprir com o meu propósito. Principalmente porque, as palavras de apoio partiram de pessoas ligadas dos 3 grupos de candidatos, o que acredito ser um respaldo de que eu não estava falando abobrinhas ali e que minhas convicções correspondiam com uma realidade que mais alguém via da mesma forma.

Então, mudei de idéia, voltarei ao grupo, e tentarei ter um pouco mais de domínio próprio e não cair na pilha de gente que só vê siglas e cifras pela frente.

Publicado por: Raphael Godoy | 19 julho , 2012

Época de Elição

Ah… que maravilha
Chegou a época da eleição
repleta de debate
mas também de muita enganação

Que coisa interessante
Quem bate em alguém hoje
Ontem era quase um amante

Que coisa mais civilizada
Gente reunida e debatendo
E outros partindo para luta armada

Que coisa mais inteligente
Um tentando convencer o outro
quem mais se preocupa com a gente
Mas se esquecem das idéias
e só veem o partido que vem a frente

Que coisa mais desprezível
Parente, empregados e amigos
tentando esconder o que é visivel

São todos contra todos
PT, PMDB e PSDB
e suas incoerências
quase ninguém vê

O governo atual
todos sabem
tinha o dedo do PT

O governo antigo
igualmente
tinha PSDB e PMDB

Em outras palavras, eu resumo
para quem quiser entender:

Nada novo no em monlevade
mas tentam esconder a verdade
não importa quem assuma
temos apenas a triste realidade
que são três partidos que não fizeram
pela cidade
do que prometaram a metade

Nem pior, nem melhor
são todos iguais
um monte de pessoas
discutindo coisas banais

Uns querem poder
outros querem emprego
Eu que nada quero
Já penso em pedir arrego

Mas agora naõ tem solução
já é ano de eleição
E o povo vai as urnas
com o…
título na mão.

Publicado por: Raphael Godoy | 19 julho , 2012

Reabrindo o Buteco

Após um tempo compatilhando minhas idéias no facebook, resolvi abandonar aquele lixo. O motivo é bem simples: PARTIDARISMO CEGO! É impossível expor as idéias e debater num ambinete cheio de pessoas que põe uma sigla no peito e fecham os olhos para outras realidades. Então, cansei de gastar saliva com este tipo de gente, e eles são muitos. Desde gente que precisa do emprego que tem hoje até parente de candidato. Enfim, continuarei compartilhando das minhas idéias para quem ainda não se decidiu em quem votar (assim como eu) e quiser fazer esta escolha com base em competências e ambições, assim como eu pretendo. A partir de amanhã, dou início às postagens. A primeira é justamente sobre este partidarismo cedo que separa o nós, do eles.

Publicado por: Raphael Godoy | 12 janeiro , 2012

Pensamentos Esparsos

Dois pensamentos para começar o dia.

1- Se eu não tento convencer todo mundo o tempo todo que acredito que o homosexualismo não é legal, não mereço tentar ser convencido do contrário o tempo todo.

2- Porque sites colocam “pornografia” em conteúdo adulto, se quem curte acessar mesmo não tem nem 18 anos.

Publicado por: Raphael Godoy | 23 julho , 2011

Tauá, Europa e Cabelo em Ovo

Ontem, pelo twitter, um dos muitos funcionários da Acom da Prefeitura, defendeu o Prefeito Gustavo Prandini tentando justificar alguns luxos e exageros cometido pelo mesmo e pela Prefeitura, Ainda dizendo que a oposição está procurando cabelo em ovo.

Ora, caro colega, devemos sim saber separar o que é gasto público e o que é gasto particular do Prefeito. Sabemos que a sua viagem foi paga com dinheiro do próprio bolso, resultado de suas economias. No entanto, o que não pode ser justificado é a incoerência dos atos desta pessoa. Quando ele foi eleito, prometeu uma série de vantagens ao servidor municipal, reajustes exorbitantes e tudo aquilo que o povo gosta de ouvir. Na hora de ser cobrado, simplesmente pega um avião e vai descansar na Europa. Podia ter sido em Guarapari, que ainda assim, sua incoerência estaria estampada na testa. Muitos vão dizer: – Mas a viagem estava marcada a mais tempo, ele não tinha como prever. Mas, diante de necessidades, adiamos as coisas que não são, ou pelo menos não deveriam ser, prioridades.

Depois argumentou sobre o Tauá, que não foi escondido, que houve transparência. E daí? Dinheiro do povo sendo gasto de forma fútil é inadimissível. Na mesma semana em que a Prefeitura anuncia que haverá uma queda na arrecadação municipal, professores lutando por reajustes, o Prefeito e seus assessores se dão ao luxo de ir em um dos melhores hotéis-fazenda do estado.

Isso sem falar das milhares de promessas não cumpridas, e que sabíamos que eram absurdas. Bondinho do Areão? Centro Olímpico? TODAS as Cavalgadas de Graça? Reajustes Exorbitantes? São capítulos do governo que nunca veremos.

Não é uma questão de ser esquerda ou direita. Não dependo de política para viver. Com meu esforço consegui o emprego que tenho hoje, e não cometeria o retrocesso de trabalhar com política. No máximo, um cargo público através de concurso, que ao meu ver deveria ser a única forma legítima e legal de ser trabalhardor público. Por falar em concurso, já saiu o edital da Prefeitura para contratar mais gente. Isto mesmo, mesmo dizendo que o aumento dos professores não é possível para não estourar o orçamento, a Prefeitura vai contratar mais gente. Incoerente não?

O que os gestores públicos de forma geral precisam é de pensar as prefeituras como sendo empresas prestadoras de serviço à comunidade. Não como um emaranhado de cargos e subcargos. Uma empresa séria escolhe seus funcionários, todos eles, por processos seletivos, entrevistas, análise de currículo, e por aí vai. Nas prefeituras, salvo os cargos operacionais, todo o resto é indicação de alguém, troca de favor e questão de fidelidade ao eleito.

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias