Publicado por: Raphael Godoy | 23 julho , 2011

Tauá, Europa e Cabelo em Ovo

Ontem, pelo twitter, um dos muitos funcionários da Acom da Prefeitura, defendeu o Prefeito Gustavo Prandini tentando justificar alguns luxos e exageros cometido pelo mesmo e pela Prefeitura, Ainda dizendo que a oposição está procurando cabelo em ovo.

Ora, caro colega, devemos sim saber separar o que é gasto público e o que é gasto particular do Prefeito. Sabemos que a sua viagem foi paga com dinheiro do próprio bolso, resultado de suas economias. No entanto, o que não pode ser justificado é a incoerência dos atos desta pessoa. Quando ele foi eleito, prometeu uma série de vantagens ao servidor municipal, reajustes exorbitantes e tudo aquilo que o povo gosta de ouvir. Na hora de ser cobrado, simplesmente pega um avião e vai descansar na Europa. Podia ter sido em Guarapari, que ainda assim, sua incoerência estaria estampada na testa. Muitos vão dizer: – Mas a viagem estava marcada a mais tempo, ele não tinha como prever. Mas, diante de necessidades, adiamos as coisas que não são, ou pelo menos não deveriam ser, prioridades.

Depois argumentou sobre o Tauá, que não foi escondido, que houve transparência. E daí? Dinheiro do povo sendo gasto de forma fútil é inadimissível. Na mesma semana em que a Prefeitura anuncia que haverá uma queda na arrecadação municipal, professores lutando por reajustes, o Prefeito e seus assessores se dão ao luxo de ir em um dos melhores hotéis-fazenda do estado.

Isso sem falar das milhares de promessas não cumpridas, e que sabíamos que eram absurdas. Bondinho do Areão? Centro Olímpico? TODAS as Cavalgadas de Graça? Reajustes Exorbitantes? São capítulos do governo que nunca veremos.

Não é uma questão de ser esquerda ou direita. Não dependo de política para viver. Com meu esforço consegui o emprego que tenho hoje, e não cometeria o retrocesso de trabalhar com política. No máximo, um cargo público através de concurso, que ao meu ver deveria ser a única forma legítima e legal de ser trabalhardor público. Por falar em concurso, já saiu o edital da Prefeitura para contratar mais gente. Isto mesmo, mesmo dizendo que o aumento dos professores não é possível para não estourar o orçamento, a Prefeitura vai contratar mais gente. Incoerente não?

O que os gestores públicos de forma geral precisam é de pensar as prefeituras como sendo empresas prestadoras de serviço à comunidade. Não como um emaranhado de cargos e subcargos. Uma empresa séria escolhe seus funcionários, todos eles, por processos seletivos, entrevistas, análise de currículo, e por aí vai. Nas prefeituras, salvo os cargos operacionais, todo o resto é indicação de alguém, troca de favor e questão de fidelidade ao eleito.

Anúncios

Responses

  1. Uma coisa boa podemos retirar de tudo isso, Raphael. O governo está incomodado. É o único caminho para garantir alguma Democracia, porque significa vigilância e cobrança externas. Um governo acomodado e satisfeito é a porta do inferno para cidadãos de bem.

    Quanto à coerência e atitude proativas em busca de qualificação e eficiência, podemos deixar de procurar nessa cúpula governamental de dois. Seria o mesmo que procurar cabelo em ovo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: