Publicado por: Raphael Godoy | 6 abril , 2011

Capricho de uns, exagero de outros

Finalmente, acabou a coisa da “Palhaçada Santa” em João Monlevade. Um lenga-lenga descomunal que rodou a cidade durante algumas semanas. Uma verdadeira falta de serviço dos nossos queridos e amados vereadores. Como já havia dito anteriormente, achei foi bom ter retirado o crucifixo da câmara, pois assim, o Cristo não seria obrigado a presenciar o desserviço à população proporcionados pelos representantes eleitos pelo povo.
Até onde me lembro, esta deve ser o 2º ato dos nossos vereadores que gerou algum tipo de manifestação popular em pouco mais de 2 anos. Primeiro, foi o vereador Robertinho com a acusação de que a imprensa em Monlevade é comprada. Agora o Pastor Carlinhos com o Crucifixo. Na boa, estes foram os menores dos pecados cometidos pelos edis em tantos anos de câmara.
Ninguém vai a Câmara nas reuniões, previamente avisadas, de prestação de contas da Prefeitura ou da própria Câmara. Quando uma vereadora foi cassada e retornou e depois foi quase cassada de novo, ninguém foi lá protestar. Quando nosso prefeito perdeu R$10 MILHOES de investimento para o município, ninguém foi lá para tirar satisfação. Mas, tira um crucifixo da parede para ver o que acontece.
Típica mentalidade de população com mente pequena e fechada, coisa de gente que briga por mesquinharia, que não tem o que fazer em casa. Padres que ao invés de pregarem o amor e exemplo do Cristo crucificado, posaram de fariseus que se colocam acima dos outros e se esquecem dos seus próprios pecados. Vereadores que ao invés de discutirem alternativas para melhorias da educação e saúde da população, perderam horas se posicionando contra ou a favor da retirada do bendito crucifixo.
Geralmente, tenho nojo de política, por causa dos bastidores de câmaras, prefeituras, assembléias… Mas, a política em Monlevade me dá preguiça e me enche de vergonha. São discussões bestas, que não levam a nada. Veja o estado que está a saúde de nossa cidade. Temos um governo executivo débil, que não consegue fazer o básico do básico da promessa de campanha. Cadê a “Vila Olímpica”, o teleférico, o restaurante popular? Cadê as melhorias na saúde? Cadê aquele Gustavo vendido aos eleitores que iria fazer e acontecer? Sumiu e hoje se mostra um fantoche de seu principal assessor. Mostra-se covarde e usa o golpe baixo de tentar fechar um jornal retirando-lhe a sede. Cadê o Gustavo que ia às ruas, com cara de bom moço e oferecendo a mão a todos? Hoje, está cada vez mais sozinho, perdendo aliados de sua campanha. O seu “órgão oficial do governo” (Jornal Bom Dia), começa a virar-lhe as costas, e deixar exposta as mazelas do governo. Alguns de seus secretários não agüentaram o rojão e pediram para sair.
Hoje eu acordei de saco cheio e com vergonha de ser Monlevadense. Não foi a primeira vez, mas, adoraria que fosse a última. Sei que não possível, mas, não custa nada querer.

Anúncios

Responses

  1. Concordo com tudo, exceto quando vc diz que chega a ter vergonha de ser Monlevadense. Repense isto. Afinal, nossa cidade não tem culpa pelo fato desses incompetentes estarem no governo. Mas, enfim, tudo passará. Parabéns pelo texto.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: