Publicado por: Raphael Godoy | 26 junho , 2010

Coisas difíceis de entender

Duas coisas que não consigo entender:

1- Prefeitura devendo funcionários e empresas terceiras
2- APAE parando com suas atividades durante 2 semanas por causa de Jogos Estudantis.

Não entendeu? Vamos por partes.

Primeiro, como uma prefeitura consegue se enrolar a ponto de não ter dinheiro em caixa para pagar funcionários e fornecedores, mas promete trazer show de mais de R$ 100 mil em cavalgada. Tudo bem, são verbas de “Centros de Custo” totalmente diferente. Um é administrativo e ou outro cultural. Mas, o que pega é que podem ser feitas alterações nos orçamentos diante de uma redução de arrecadação. Será que a prefeitura não não se alertou para a mudança orçamentária, ou achou que uma solução de ultima hora cairia dos céus? Independente da resposta, é como dizia Confúcio, desculpa de peidorreiro é barriga cheia. Outro alarde para a situação é se a prefeitura ainda mantém a sua folha de pagamento dentro dos, se eu não me engano, 51% permitidos pela lei de responsabilidade fiscal. Vale a pena conferir de perto as contas de prefeitura. Há, só um detalhe: Há, pelo menos, 10 anos a prefeitura sempre cumpriu fielmente seus compromissos financeiros. Abre olho Monlevade!

Agora, quanto a APAE. A APAE – Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais, é constituída de uma escola e departamentos para atendimento dos alunos desta escola, tais como: atendimento odontológico, fisioterapia, aulas de dança, dentre outros. Então, acontece de João Monlevade abrigrar os Jogos Estudantis, em seguida são definidas as escolas que servirão de sede para as delegações de outras cidades, até aí tudo bem. Porém, acontece que dentre as escolas que serão utilizadas foi incluida – por alguém irresponsável – a escola que a APAE abriga. Com a suspensão da escola, são suspensos também, os outros serviços essencias para as pessoas que são assistidas pela APAE. Resumindo: Durante 1 semana, todas aquelas pessoas que precisam do atendimento feito pela APAE ficarão sem atendimento algum. É como se numa olimpiada por falta de acomodação, os desorganizadores resolvessem usar todos os albergues de uma cidade grande para abrigar os atletas e, em contrapartida, deixar várias pessoas que precisam destes albergues passarem frio na rua.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: