Publicado por: Raphael Godoy | 7 abril , 2010

Porque Comemorar?

A vida é feita de momentos. Alguns momentos passam despercebidos a nossos olhos e reações, outros são tomados de extrema euforia ou tristeza e marcam o corpo e a alma. Então eu me pergunto, porque comemorar a obtenção de um documento como a Carteira Nacional de Habilitação, que nada mais faz do que credenciar um indivíduo a poder dirigir um veículo. 

Se pararmos para pensar na insignificância que é fazer auto-escola, ninguém usa um CFC (Centro de Formação de Condutores) como referência para alguma coisa na vida. Usamos o emprego, tipo, “Você conhece o João que trabalha na funerária Vai Com Deus?” ou então a faculdade, “Você conhece a Mariana que faz faculdade de Moda na Fundação Clô?”. Mas, nunca, – nunca mesmo – na minha vida, ouvi alguém dizer: Você conhece o José que faz auto-escola no CFC Carteira Certa? 

Outra coisa que também não compreendo sobre comemorar a Carteira de Habilitação: Porque comemoramos o direito de poder dirigir um veículo mas não comemoramos o direito de votar quando obtemos o Título de Eleitor, ou o direito de ter uma identidade quando fazemos a Carteira de Identidade, ou ainda, o direito de abrir crédito em bancos e no comércio quando fazemos o CPF? Pois a CNH é isso, um documento que dá direito a fazer alguma coisa. A CNH não vai mudar sua vida, você não vai ser mais rico, nem mais bonito e nem mais feliz se puder dirigir um carro. Simplesmente vai poder ter a praticidade de sair de um lugar e ir pra outro sem depender de ônibus ou carona. Fora os gastos com: Prestação do carro, IPVA, seguro obrigatório, combustível, manutenção do veículo, limpeza e outros gastos inconvenientes mas necessários. Ou seja, você arrumou um nova forma de contrair dívidas e taí comemorando? 

Claro, tem a tensão do exame, que nada mais é que mostrar que você sabe dirigir para uma pessoa que você nunca viu na vida e que ainda tem o poder de negar o documento a você. Mas o psicotécnico também é um exame e ninguém comemora, e a prova de legislação tão pouco. 

Quer comemorar sua carteira de motorista? Comemore. Quer dar pulinhos de alegria e até chorar? Assim faça. Quer sair correndo pela rua dando abraços em gente que mal conhece? Arrisque. Mas nunca – nunca mesmo – espere ganhar uma medalha e um lindo diploma emoldurado na parede por causa disso – principalmente de mim. 

— x — 

Compre o livro escritos esparsos. A venda em João Monlevade na República Literária e Hipercomercial Monlevade (15 reais). Para outras localidades pelo e-mail raphael.godoy@yahoo.com.br (20 reais com frete incluso).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: