Publicado por: Raphael Godoy | 17 agosto , 2009

Amar e mudar as coisas

Hoje acordei com dois pensamentos muito insistentes. O primeiro é sobre o Amor de Deus, que nos é oferecido a todo momento, independente dos nossos pecados e imperfeições. O segundo é uma música do Belchior, re-gravada pelos “Engenheiros do Hawaii” que no refrão dizia: “Amar e mudar as coisas me interessa mais”. Das duas formas a mensagem é a mesma: Não desistir.

Imagine se a cada falha, a cada erro que você cometesse, Deus desistisse um pouco de você. Te amasse menos, não te amparasse e se silenciasse diante suas aflições. Imagine se Deus, que é perfeito, se irritasse com suas imperfeições, seus medos e questionamentos. Imagine se Deus te amasse por merecimento, será que ele te amaria? Provavelmente não, todos são pecadores e desagradam a Deus com palavras, atitudes e omissões.

Agora imagine, se todos desistissem daquilo que não lhe parece perfeito. Será que os avanços da medicina foram eficazes na primeira tentativa? Será que o primeiro automóvel funcionou perfeitamente no primeiro modelo? E as tentativas de bater recordes nos esportes? A resposta é clara: Não. E sabe qual a diferença entre os que conseguiram êxito nos seus empreendimentos dos que fracassaram? Os vencedores amaram o que faziam e tentaram mudar, aperfeiçoar cada vez mais, para conseguirem o que queriam.

Agora, pense, fomos feitos a imagem e semelhança de Deus. Todos temos algo de divino, apesar de sermos apenas humanos. Todos temos a capacidade de ser moradia do espírito santo de Deus. Então porque não amar como Deus? Porque não amar aquilo que temos, fazemos e somos, aceitando as imperfeições e trabalhando para mudar aquilo que amamos?

Deus faz isso a todo momento. Quanto mais imperfeito somos, mais ele trabalha para que nós mudemos. Quem já procurou Deus no sofrimento, sabe do que estou falando e sabe que ele realmente nos transforma. Jesus curou leprosos, cegos, defendeu uma prostituta, expulsou demônios. Mas, ele não fez isso com reis e poderosos, ele fez com os marginalizados, com o povo, com aqueles que aos olhos humanos poderíamos perguntar: “Como é possível amar alguém assim?”

E, no entanto, nós, que as vezes nos sentimos tão fortes, tão merecedores do amor de Deus e de suas bênçãos, o que fazemos? Não somos capazes de, ao menos, tentar amar aquilo que temos. Olhe para sua vida. Pense em cinco coisas que você não ama, e pense em como seria amar isto. Seja o emprego, seja um parente, um amigo, um colega de trabalho. Coloque as imperfeições, aquilo que desagrada você nestas coisas, em cima da mesa. Provavelmente você vai pensar: “Como posso amar algo tão torto assim?”. E eu respondo: Com os olhos de Deus.

Agora, pare de ver as imperfeições e veja aquilo de bom que estas coisas lhe representam. Veja as qualidades, provavelmente você vai encontrar alguma, é só procurar. Agora, opte em amar essas qualidades, com o tempo você vai ver, Deus vai agir em sua vida e você conseguirá amar o todo. As imperfeições talvez mudem com o tempo, mas se não mudarem, o amor por aquilo que se tem, dará conta de que elas sejam leves para nós, assim como nossas imperfeições são leves para Deus.

Pense em quantas vezes você desistiu de algo porque só conseguia ver o que estava de errado. Aquele emprego que você largou, o curso que deixou pela metade, o amigo que você não procura mais, o namorado que de príncipe encantado foi despromovido a sapo do brejo. Olhe para essas mesmas coisas com outros olhos e deixe Deus te responder: “Será que era tão ruim assim? Será que se eu tivesse amado como Deus me ama, as coisas seriam diferentes?” Certamente sim.

Anúncios

Responses

  1. Oi Raphael, descobri seu site através da Acsa que é minha sobrinha. Quero te dizer que achei este texto incrível. Você está coberto de razão e tomara que muitos leiam e compreendam como é possível mudar, tentando olhar as coisas que não nos agradam, como Deus nos olha. Parabéns.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: